terça-feira, 12 de julho de 2016

TURQUIA 2014 / Entre Dois Continentes

                                         ISTAMBUL

                                        CISTERNA YEREBATAN


"Vamos, agora, explorar a reserva de água mais importante de Istambul na época bizantina do século VI", disse Mestam para o grupo de portugueses que o rodeava.
O calor continuava. Estavam 28 graus e a simples ideia de ir visitar um local subterrâneo húmido e com água a correr, afastado do sol tórrido que aquecia implacavelmente as nossas cabeças, parecia-nos uma excelente proposta.
Felizmente, não precisávamos de ir para a fila interminável de pessoas que esperavam pacientemente, ao sol, pela sua vez de tirar o ingresso.
Gostei de conhecer a Cisterna Bizantina de Istambul, uma visita diferente...




                              Cabeça de Medusa na Cisterna de Yerebatan, Istambul



                                        CRUZEIRO PELO BÓSFORO

No dia seguinte, o tempo continuava esplêndido. A Turquia tem, efetivamente, um clima extraordinário. Calor, muito calor, e o céu muito límpido e azul. O dia estava magnífico para o cruzeiro que íamos efetuar pelo Bósforo e que nos iria proporcionar uma perspetiva única da costa embelezada por palácios de sultões, fortalezas centenárias e tradicionais casas de madeira.
Durante o passeio, consegui apreciar a constante movimentação entre as duas margens, ou melhor, entre dois continentes- a Europa e a Ásia.




Duas fãs de viagens


Palácio Dolmabahçe




Torre Gálata, no meio do Bósforo

Sobre a Torre Gálata, diz a lenda, que havia um Sultão que tinha uma filha que amava muito. Um dia, um oráculo profetizou que a jovem seria morta por uma cobra venenosa, no seu 18 aniversário. Então, o Sultão construiu uma torre numa pequena ilha, no meio do Bósforo, para que a filha nunca chegasse perto de uma cobra até fazer 18 anos.
Porém, quando esta completou 18 anos, o Sultão ofereceu-lhe um cesto repleto de frutas exóticas. Dentro, havia-se escondido uma cobra venenosa que picou a princesa quando esta se aproximou para comer. A filha do Sultão acabou, assim, por morrer nos braços de seu pai. A profecia concretizara-se.



                            Dolmabahçe Mesquita, na margem do estreito do Bósforo



BAZAR EGÍPCIO

No final do cruzeiro pelo Bósforo, Mestam conduziu o grupo para o Bazar Egípcio, também conhecido como Mercado das Especiarias.
Data do século XVII e é um dos maiores e mais antigos da cidade. Este espaço oferece uma fusão de aromas tradicionais como o açafrão, pimentas, camomila, café turco e doçaria tradicional. Gostei particularmente desta visita.











domingo, 10 de julho de 2016

TURQUIA 2014 / Entre Dois Continentes

                                 


                              TURKIE'YE HOÇGELDINI

                                                 (Bem Vindo à Turquia)


Situada na encruzilhada entre a Europa e a Ásia, a Turquia possui uma grande diversidade cultural e étnica. A sua história remonta às civilizações antigas, sendo fruto dos legados deixados por povos como os hititas, persas, gregos, romanos e otomanos.
Fez parte do império bizantino, foi tomada por otomanos que a governaram durante séculos e é desde 1923 um estado laico e democrático.
Da metrópole Istambul à mágica Capadócia, passando pela costa do Mar Egeu, a Turquia é um país encantador.
Situada na Eurásia, ou seja, uma parte do território encontra-se no continente europeu e a outra no asiático.
É banhada por 4 mares. Mar Negro, Mar Marmara, Mar Egeu e Mar Mediterrâneo.


Performance de danças tradicionais a que assisti na Capadócia

O clima é muito variado, dependendo da região, ou seja, se estamos na costa ou nas zonas do interior como, por exemplo, na Capadócia, onde apanhei muito, muito calor!!!
Quanto à gastronomia, predominam os pratos de influência árabe e ocidental, pratos típicos como os "Kebab" ou os "Pilav" não podem ser esquecidos. Mas o que me deixou realmente impressionante foi mesmo a pastelaria turca absolutamente deliciosa!!!! 



                                        Deliciosos estes bolinhos turcos!



                                  Queijo fresco com mel e sementes de papoila




A bebida nacional, por excelência, denomina-se "Raki" e consiste numa mistura de uvas e anis com água e servida fria. Para ser sincera, não achei nada de especial...

Quem vai à Turquia tem de beber o tradicional chá que é servido num copinho muito giro. Ora vejam...




A beber chá no final da visita à Capadócia


Se a cidade mais cosmopolita e mais populosa é Istambul (cerca de 15 milhões de habitantes), a capital oficial é Ankara.


                                                    ISTAMBUL  




A Mesquita Azul ou Mesquita do Sultão Ahmed é a maior mesquita de Istambul e um símbolo religioso para os muçulmanos que visitam a cidade. É considerada uma das obras -primas do mundo islâmico e foi construída pelo Sultão Ahmed I, entre 1609 e 1616. Situada na margem do Mar Mármara, numa colina em frente à Igreja Hagia Sofia, esta mesquita otomana deve o seu nome aos azulejos azuis que adornam as suas paredes. Para além de ricos vitrais a embelezar todo o edifício, a Mesquita Azul é a única mesquita que possui seis minaretes.




Peregrinos (virados na direção de Meca) rezam no interior da Mesquita Azul





Nas imediações da Mesquita Azul, o fluxo de locais e estrangeiros é intenso, muitos vendedores aproveitam para vender os seus produtos. 





Calçado típico da Turquia


PALÁCIO TOPKAPI

Antigo centro de poder do Império Otomano durante quase 400 anos, o Palácio Topkapi foi construído por Mehmet, o Conquistador, pouco depois da conquista de Constantinopla, em 1453.
o guia levou-nos a conhecer o tesouro, os pátios e jardins. Ficámos a saber que, durante séculos, este palácio serviu de residência para sultões e é, atualmente, um museu muito visitado por locais e estrangeiros. A área do palácio é enorme e fazia muito calor quando o visitei.







                      Inscrições do Corão a embelezar as paredes do Palácio Topkapi


                                      Muçulmanas em visita ao Palácio Topkapi


Lava-pés usado pelos muçulmanos antes das suas orações



Caixa usada para engraxar sapatos, há imensas espalhadas pelos passeios na Turquia.